quinta-feira, agosto 5, 2021
Home Saúde Governo paulista anuncia início de vacinação a partir de 25 de janeiro

Governo paulista anuncia início de vacinação a partir de 25 de janeiro

Primeira fase prioriza profissionais de saúde e pessoas com 60 anos ou mais; 4 milhões de doses serão reservadas a outros estados

O governador de São Paulo, João Doria, lançou nesta segunda-feira (7) o Plano Estadual de Imunização contra o coronavírus. A campanha vai começar no dia 25 de janeiro, com prioridade para profissionais de saúde, pessoas com 60 anos ou mais e grupos indígenas e quilombolas na primeira etapa. São Paulo também vai disponibilizar 4 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan para outros estados.

A vacina será gratuita para todos no sistema público de saúde do estado de São Paulo”, afirmou o Governador. “Não estamos virando as costas para o Plano Nacional de Imunizações, mas precisamos ser mais ágeis e, por isso, estamos nos antecipando. Somos todos a favor da vida e de todas as vacinas”, acrescentou Doria.

Saiba mais: Teste de Covid-19 pela saliva desenvolvido na USP já está disponível

9 milhões de pessoas serão vacinadas

A previsão é que 9 milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses. O público-alvo prioritário abrange trabalhadores na linha de frente de combate à COVID-19, indígenas e quilombolas e também a faixa etária com maior índice de letalidade por COVID-19 – 77% das mortes provocadas pelo coronavírus até agora são de pessoas com mais de 60 anos.

A campanha será coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde e implementada em parceria com as 645 prefeituras de São Paulo. O objetivo é dobrar o total de postos de vacinação dos atuais 5,2 mil para até 10 mil locais.

O Governo do Estado vai propor aos municípios a adoção de normas especiais para vacinação em farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas, terminais de ônibus e postos volantes em sistema drive-thru. O objetivo é garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.

Saiba mais: Plano do Governo de vacinação contra a Covid-19 prevê quatro fases

A estimativa é que o esquema de logística e segurança pública para o Plano Estadual de Imunização envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre policiais militares e guardas civis municipais.

O cronograma estipula cinco etapas de vacinação a partir do início da campanha (confira as datas abaixo). Até o fim de março, o Governo de São Paulo estima que quase 20% dos 46 milhões de habitantes do estado estejam imunizados com duas doses da CoronaVac e conta com a rápida aprovação da vacina do Butantan pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Cronograma de vacinação:

A primeira fase será entre o dia 25 de janeiro até o dia 28 de março, com a duração de 9 semanas, e a quantidade de 18 milhões de doses da Vacina. Está primeira fase terá duas aplicações por pessoa, com intervalo de 21 dias entre a primeira e a segunda dose.

   Dose 1

  • 25/01 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
  • 08/02 Pessoas com 75 anos ou mais
  • 15/02 Pessoas com 70 a 74 anos
  • 22/02 Pessoas com 65 a 69 anos
  • 01/03 Pessoas com 60 a 64 anosDose 2
  • 15/02 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
  • 01/03 Pessoas com 75 anos ou mais
  • 08/03 Pessoas com 70 a 74 anos
  • 15/03 Pessoas com 65 a 69 anos
  • 22/03 Pessoas com 60 a 64 anos

Anvisa ainda não aprovou

Vale lembrar que para que a vacina comece a ser aplicada na população, é necessário que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o relatório completo. E a Agência mudou nesta última sexta (4), o texto que introduzia um começo de aprovação.

Segundo o Instituto Butantan, a previsão é que o relatório completo de dados seja enviado até o fim desta semana, para aprovação emergencial da Anvisa.

A CoronaVac é desenvolvida em parceria internacional entre o Instituto Butantan e a biofarmacêutica Sinovac Biotech. O resultado da fase 3 com o índice de eficácia do imunizante deve ser divulgado na próxima semana, segundo o Governo/

Estudos clínicos já demonstraram que 94,7% dos voluntários não tiveram evento adverso. Dos que apresentaram alguma reação, 99,7% relataram sintomas de baixa gravidade, como dor no local da injeção e dor de cabeça leve.

Artigo publicado na revista científica The Lancet apontou que a vacina do Butantan produziu resposta imune em 97% dos participantes dos estudos.

Popular

5 criptomoedas promissoras de 2021

Confira quais as criptomoedas promissoras do ano que valem seu investimento Nos últimos anos, um novo tipo de dinheiro entrou em cena, as chamadas criptomoedas...

Smart IPTV: tudo sobre o aplicativo

Foto: Divulgação/Smart IPTV. Confira como o aplicativo Smart IPTV mudou a maneira de ver televisão O aplicativo Smart IPTV é derivado da tecnologia chamada IPTV, que...

Quais são os atores da novela Amor de Mãe?

Foto: Globo/João Cotta Veja quem são os personagens dos atores da novela Amor de Mãe Produzida e exibida pela TV Globo, a novela Amor de Mãe...

Extraterrestre: confira as últimas notícias

Uma das imagens capturadas pelos pilotos americanos. Foto: Reprodução/Departamento de Segurança dos EUA. A vida extraterrestre sempre foi uma grande incógnita para os cientistas e...

Esportes de marca: o que é e quais os tipos

Confira todos os tipos de esportes de marca e suas definições O esporte é uma das coisas que move todo o mundo e as pessoas....

Sherlock Holmes existiu de verdade?

Sherlock Holmes em ilustração de 1904 por Sidney Paget. Foto: Divulgação/Wikipédia.  Um detetive muito famoso no mundo da literatura, mas será que realmente Sherlock...

Qual o significado da bandeira Imperial do Brasil?

Entenda qual o real significado e toda a história da Bandeira Imperial do Brasil  A Bandeira Imperial do Brasil desde sua criação teve duas versões,...

Boletim escolar digital na pandemia

O boletim escolar digital foi uma das mudanças provocadas por causa da pandemia que teve início em 2020 Em março de 2020, o mundo se...