Pular para o conteúdo

Saúde Digital: o que é e quais são os benefícios

  • Saúde
saúde digital

Com o avanço da tecnologia, surgiu a saúde digital, uma resolução que tem em vista melhorar a saúde da população

Desde o surgimento da tecnologia diversos setores mudaram e se transformaram aplicando inovação a sua forma de atuar. Uma dessas áreas foi a saúde, que agregou tecnologia a suas operações, dando origem à saúde digital ou como também é conhecida a e-saúde.

O que é Saúde Digital?

Entende-se por saúde digital o uso de recursos tecnológicos e comunicação adequada para melhorar e otimizar o atendimento aos pacientes, oferecendo assim um serviço mais integrado, ágil e de qualidade.

Quais são os atores da Saúde Digital?

Os atores da saúde digital são especialistas, pesquisadores, gestores, representantes de conselhos de classe e entidades da área da saúde. Esses profissionais são escolhidos pelo Ministérios da Saúde (MS) para desenvolver uma estratégia envolvendo tecnologia e comunicação em saúde.

Geralmente esses profissionais são ligados a entidades, empresas, ministérios, entre outros, que possuem relação com a saúde. Por exemplo:

  • Ministério da Defesa;
  • Ministério da Educação;
  • Ministério da Economia;
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública;
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;
  • Ministério da Infraestrutura;
  • Ministério das Relações Exteriores;
  • Casa Civil;
  • Ministérios da Saúde.

Como funciona a Saúde Digital?

A saúde digital funciona com base em um objetivo: monitoramento e melhoria da saúde da população em geral. Por isso, além de atendimentos otimizados, tem como princípio unificar informações sobre a saúde das pessoas.

Desse modo, é possível reunir informações sobre tratamentos, medicamentos, exames e consultas, tudo isso integrado a tecnologias e dispositivos avançados, que por sua vez ajudam na produção de novos sistemas e equipamentos.

Quais os benefícios da Saúde Digital?

  • Comodidade e praticidade para o paciente e médico

A rotina, geralmente, é um dos principais motivos para as pessoas se descuidarem da saúde. Precisar se deslocar e reservar muito tempo do dia para consultas desmotivam a população em buscar auxílio médico.

Mas com a autonomia que a saúde digital oferece, é possível otimizar o tempo e ainda cuidar da saúde, pois a tecnologia proporciona realizar consultas a distância e em horários variados.

  • Monitoramento constante e contínuo

Biossensores e medidores de glicose portáteis são exemplos de como a tecnologia ajuda no monitoramento dos pacientes. Aparelhos como esses auxiliam no acompanhamento das condições clínicas dos pacientes, sem a necessidade da pessoa se deslocar até uma instituição de saúde.

  • Atendimento mais rápido

O atendimento mais rápido é uma das principais características da saúde digital. Atualmente, é possível realizar consultas e tirar dúvidas com profissionais da saúde por meios de canais de comunicação, como sites e aplicativos.

  • Automação de processos

Agendar consultas, cancelar, dar feedbacks, submeter arquivos, entre outras coisas, é muito mais fácil com a automação de processos. Por meio de softwares, todos esses processos se otimizaram e ficaram mais rápidos.

  • Diagnósticos mais rápidos e assertivos

As informações reunidas em um banco de dados facilitam o diagnóstico de pacientes, pois assim é mais rápido e fácil ter acesso ao histórico médico de cada paciente. Desse modo, além de proporcionar um diagnóstico mais assertivo, também é possível economizar tempo de ambas as partes.

Qual a diferença entre saúde digital e digitalização na saúde?

É importante lembrar que há uma grande diferença entre saúde digital e a digitalização na saúde. A digitalização na saúde trata-se apenas de transferência e troca da folha de papel para a tela de um computador.

Já a saúde digital é uma nova modalidade da área da saúde, que envolve profissionais, pacientes, processos e operações que se relacionam umas com as outras. De acordo com a Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), a saúde digital possui cinco objetivos. São eles:

  • Diagnóstico;
  • Atendimento;
  • Auto monitoramento;
  • Educação;
  • Prestação de serviços remotos.

 

Saúde digital e inteligência artificial

A inteligência artificial (IA) tem revolucionado a saúde digital, trazendo inúmeros benefícios e desafios:

Benefícios:

  • A IA pode auxiliar no diagnóstico precoce de doenças, analisando grandes volumes de dados médicos e identificando padrões que podem indicar problemas de saúde.
  • Ela também pode otimizar tratamentos personalizados, levando em consideração o histórico médico, genética e estilo de vida do paciente.
  • A IA tem o potencial de tornar os sistemas de saúde mais eficientes e acessíveis, reduzindo custos e melhorando a qualidade do atendimento.

Desafios:

É essencial garantir a aplicação ética e segura da IA na saúde, protegendo a privacidade dos pacientes e evitando vieses nos algoritmos. A implementação da IA requer investimentos significativos em infraestrutura e treinamento dos profissionais de saúde. Há preocupações sobre o impacto da IA nos empregos e na relação médico-paciente.

Tendências futuras:

Espera-se que a IA generativa tenha um impacto significativo na saúde digital no futuro próximo, impulsionando avanços em áreas como descoberta de medicamentos e medicina personalizada. No entanto, é crucial estabelecer limites e diretrizes claras para o uso da IA na saúde, garantindo que ela seja usada de forma responsável e benéfica.

A IA tem o potencial de transformar a saúde digital, melhorando os resultados dos pacientes e a eficiência dos sistemas de saúde. No entanto, é essencial abordar os desafios éticos, de segurança e de implementação para aproveitar ao máximo esses benefícios. Uma colaboração entre profissionais de saúde, pesquisadores de IA e formuladores de políticas será crucial para moldar o futuro da IA na saúde digital.

 

 

Com informações do DataSUS.