sábado, maio 21, 2022
HomeNacionalQuem foi Maria Leopoldina de Áustria?

Quem foi Maria Leopoldina de Áustria?

Maria Leopoldina de Áustria foi uma das grandes personagens da história brasileira

Maria Leopoldina de Áustria nasceu no dia 22 de janeiro de 1797 em Viena, capital do Império Austríaco. Maria ficou conhecida por se casar com D. Pedro I, quando ele ainda era príncipe português. Mas o que a tornou famosa mesmo foi sua participação na independência do Brasil, em 1822.

Qual foi a influência de Maria Leopoldina de Áustria na independência do Brasil? 

Casada com Dom Pedro, Leopoldina teve uma grande influência na independência do Brasil. De acordo com historiadores, Maria tinha uma ótima visão do mundo político, sendo a peça chave que convenceu Dom Pedro a seguir o caminho da ruptura com Portugal.

Leopoldina entendia que se não houvesse uma intervenção o Brasil se tornaria uma república, portanto convenceu Dom Pedro a permanecer no Brasil para liderar a instalação de uma monarquia dos Bragança, para manter o país monárquico.

Tendo sucesso na sua influência, Maria Leopoldina de Áustria teve outro papel importante na independência do Brasil. Por conta de uma ausência de Dom Pedro, Leopoldina precisou participar de uma reunião emergencial que definiu a independência do país. Foi graças à carta encaminhada pela Leopoldina que Dom Pedro declarou em 7 de setembro de 1822 a independência do Brasil.

4 curiosidades sobre Maria Leopoldina de Áustria

A vida da imperatriz no Brasil e sendo casada com Dom Pedro rendeu muitos acontecimentos. Para você entender melhor como foi a vida de Leopoldina, separamos as 4 principais curiosidades sobre a imperatriz do Brasil.

1. Casamento arranjado

Durante a conferência entre embaixadores de grandes potências para reordenar o mapa político após a derrota de Napoleão, Leopoldina, que na época tinha 17 anos, tinha apenas uma vontade: se casar. 

Visando uma vantajosa aliança entre Áustria e Portugal, o casamento de Dom Pedro começou a ser arranjado com Leopoldina. O primeiro contato da imperatriz com seu futuro marido foi por meio de um retrato em 1816, ano em que o casamento começou a ser planejado.

2. Imperatriz e cientista

Leopoldina era fascinada pela botânica e a mineralogia, e foi esse interesse que a fez trazer um diplomata austríaco e um grupo de cientistas para o Brasil, com a finalidade de estudarem a botânica do Rio de Janeiro.

Os estudos dos pesquisadores resultaram na publicação de livros sobre a flora brasileira, que classificavam e ilustravam milhares de espécies de plantas ao redor do Brasil.

3. Visão estratégica 

Como imperatriz, Leopoldina tinha como missão respeitar as decisões e interesses da família e do Estado acima de tudo, mas sendo uma mulher fora da curva, foi além apresentando uma visão estratégica, tendo uma ótima leitura da situação do Brasil.

Foi graças a essa característica que a imperatriz conseguiu convencer Dom Pedro a declarar a independência do Brasil. Além disso, a imperatriz escolheu as cores verde e amarelo para estarem na bandeira do país.

4. Casamento conturbado

O casamento de Leopoldina e Dom Pedro foi repleto de agressões e traições. Muito apaixonada pelo seu marido, a imperatriz suportou a infidelidade do monarca. Uma das tradições mais famosas de Dom Pedro foi com Domitila de Castro, na qual teve uma filha.

Além da humilhação de conviver com Domitila e sua filha, e o mal tratamento de Dom Pedro em público, a imperatriz também sofreu com agressões verbais e até mesmo físicas, sendo agredida até mesmo na frente de seus filhos e da Domitila, que em uma das ocasiões implorou para o encerramento do espancamento sofrido pela Leopoldina. 

Popular