terça-feira, março 9, 2021
Home Nacional Governo lança projeto que levará internet e energia elétrica a ribeirinhos

Governo lança projeto que levará internet e energia elétrica a ribeirinhos

Projeto ‘Abrace o Marajó’ lançado hoje, promete trazer acessibilidade e mais de 100 iniciativas ao município paraense

A população do arquipélago do Marajó (PA) terá acesso à internet, energia elétrica e será beneficiada por outras 108 iniciativas previstas no plano de ação do programa Abrace o Marajó. O planejamento que será executado até 2023 foi entregue pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), nesta sexta-feira (9).

A cerimônia de lançamento das ações ocorreu no município marajoano de Breves (PA) e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Também estiveram presentes os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, de Comunicações, Fábio Faria, e do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Saiba mais: Governo libera R$ 17 milhões para obras de saneamento em nove estados

As ações do plano são voltadas à geração de empregos e promoção da melhoria da dignidade, da educação e da saúde da população da região. O programa é coordenado pelo MMFDH e hoje conta com a parceria de diversos outros órgãos e instituições para a realização das ações previstas.

Ações

O plano que será implementado em até três anos prevê a implantação de rede de comunicação para levar banda larga e conectividade 4G e 5G para o arquipélago com eficiência e segurança. A iniciativa será concretizada por meio de uma parceria do Ministério das Comunicações com o Governo do Pará.

Outra ação chamada Mais Luz para a Amazônia, do Ministério de Minas e Energia (MME), vai disponibilizar o serviço público de energia elétrica nas comunidades isoladas do Marajó por meio de sistemas de geração de fontes renováveis. A medida deve beneficiar cerca de 10 mil novos consumidores de energia com fontes alternativas.

Saiba mais: Bombeiros são enviados para combate a incêndios no Pantanal

“É com muita alegria que me junto à equipe do governo para trazer esse importante programa para a Ilha do Marajó e para toda a Amazônia. Serão atendidas mais de 400 mil pessoas, mais de 80 mil famílias. Só no Marajó serão 42 mil pessoas beneficiadas. São investimentos de R$ 3 milhões. É um dia especial para o Marajó e para o Brasil”, declarou Bento Albuquerque no ato.

Além do ministro de Minas e Energia, assinaram o termo de autorização para a implementação de obras do programa Mais Luz para a Amazônia , o presidente da República, a ministra Damares Alves e o presidente da empresa Equatorial Energia, Augusto Miranda.

Ouvidoria Itinerante

Durante a cerimônia, a ministra também destacou uma ação do plano que já está sendo realizada, o projeto Ouvidoria Itinerante. A iniciativa da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH) utilizará as agências-barcos da Caixa para levar o Disque 100 e o Ligue 180 até os ribeirinhos de municípios do arquipélago da Ilha do Marajó (PA) e do estado do Amazonas (AM). Leia mais.

“Hoje nós inauguramos essa iniciativa. Dentro do barco da Caixa tem uma sala com servidores da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH). O Disque 100 e o Ligue 180 estão no barco para protegermos as crianças e mulheres. Vou dar o recado: abusadores, acabou para vocês no Marajó!”, declarou Damares.

Auxílio emergencial

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o secretário especial da Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, também fizeram parte da comitiva em Breves. Eles mostraram os números do auxílio-emergencial que o governo disponibilizou para a população em razão da pandemia do novo coronavírus. Pouco antes, o próprio presidente da República realizou um dos atendimentos para o fornecimento do auxílio emergencial na Agência-Barco Ilha do Marajó (PA).

O programa

Criado pelo Governo Federal em março deste ano, o programa busca o desenvolvimento socioeconômico dos 16 municípios que compõem a Ilha do Marajó (PA). As ações são uma resposta estratégica para a recuperação da dignidade humana da população marajoense.

O Marajó possui cerca de 550 mil habitantes. É o maior arquipélago flúvio-marítimo do planeta. Formado por cerca de 2.500 ilhas e ilhotas, tem potencial de desenvolvimento e crescimento, mas, atualmente, conta com oito municípios na lista daqueles com pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil.

Popular

Início do Brasil nas Eliminatórias superou as expectativas, afirma técnico Tite

Para o técnico da seleção brasileira, Tite, o início da equipe nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar (2022) superou as...

Desfalcados e molhados, Corinthians e Palmeiras não saem do empate

O primeiro Derby Paulistano pela temporada 2021 acabou empatado. Na noite desta quarta-feira (3), debaixo de muita chuva, Corinthians e Palmeiras ficaram no 2...

Em meio à pandemia, atividade econômica cresce no Norte e Centro-Oeste

Mesmo em meio à pandemia de covid-19, que provocou a redução da atividade econômica em todo o país, as regiões Norte e Centro-Oeste registraram...

Estudo revela tamanho da desigualdade de gênero no mercado de trabalho

Levantamento divulgado hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que 54,5% das mulheres com 15 anos ou mais integravam a força de...