terça-feira, junho 22, 2021
Home Nacional Brasil assume presidência do Conselho do ACNUR

Brasil assume presidência do Conselho do ACNUR

Operação Acolhida foi decisiva para colocar país em posição de destaque no comitê para refugiados da ONU

Em votação ocorrida na última sexta, o Brasil foi o país escolhido oficialmente para presidir o comitê executivo do Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). A embaixadora Maria Nazareth Farani Azevêdo foi indicada pelo bloco dos países latino-americano e ficará no cargo pelo período de um ano.

Esta é a primeira vez que um brasileiro ocupa a presidência do comitê executivo do Comissariado para Refugiados. No discurso que fez em Genebra, na Suíça, Maria Nazareth falou da parceria brasileira com a ACNUR e destacou o caráter inovador e decisivo da Operação Acolhida. A ação, comandada pelo governo brasileiro, oferece novas oportunidades de uma vida digna a venezuelanos que fogem das péssimas condições sociais e econômicas do país impostas pela ditadura bolivariana de Nicolas Maduro.

Saiba mais: Governo lança projeto que levará internet e energia elétrica a ribeirinhos

A coordenadora do Subcomitê Federal de Acolhimento, Niusarete de Lima, ressaltou que a eleição do Brasil para a presidência do conselho executivo do ACNUR traz, segundo ela, orgulho e certamente, fortalecerá as ações conjuntas que já vêm sendo desenvolvidas em prol da acolhida de imigrantes, principalmente os oriundos da crise humanitária da Venezuela.

É um reconhecimento por todo o trabalho que o país, de forma conjunta entre União, Estados, Municípios, sociedade Civil e Agência da ONU, oferece aos imigrantes, desde a sua chegada ao país, regularização migratória, imunização, acesso aos serviços de saúde, assistência social, educação, trabalho e aos benefícios socioassistenciais, em igualdade com os nacionais”, afirmou.

Saiba mais: Mais da metade dos prefeitos vão tentar se reeleger em 2020

Operação Acolhida

A Operação Acolhida é uma força-tarefa humanitária, coordenada pelo Governo Federal, composta por 11 ministérios, com apoio de agências da ONU e de mais de 100 entidades da sociedade civil, para oferecer assistência emergencial aos migrantes e refugiados que entram pela fronteira com Roraima. O Governo Federal já investiu R$ 1,3 bilhão no financiamento de logística, estrutura, segurança, ações em saúde, educação, direitos humanos e assistência social.

Ao todo, são 42.496 refugiados venezuelanos que foram interiorizados e hoje contam com novas oportunidades em 608 municípios brasileiros. As cidades que mais receberam os novos moradores foram Manaus (4.827), São Paulo (2.793) e Curitiba (2.638). Desde o início de 2020 foram interiorizados mais de 15,2 mil venezuelanos, o que representa um investimento do Governo Federal de mais de R$ 630,9 milhões. As ações não pararam nem durante a pandemia de Covid-19.

O Ministério da Cidadania, responsável pela coordenação do Subcomitê Federal para Interiorização e do Subcomitê Federal para Acolhimento, investiu R$ 80 milhões entre março e julho para promover ações socioassistenciais e inclusão socioeconômica dos migrantes e refugiados venezuelanos.

A parceria com o ACNUR, desde o início da Operação Acolhida, através de Acordo de Cooperação Técnica, permite uma acolhida com respeitos aos direitos humanos com ações de proteção e de inclusão social, não apenas na fronteira do Brasil com a Venezuelana, mas também, em outras unidades da federação para onde os migrantes e refugiados são interiorizados.

Popular

Olimpíada de Tóquio está confirmada mesmo com piora da covid-19 no Japão

A chefe da Olimpíada de Tóquio, Seiko Hashimoto, disse nesta sexta-feira (16) que o Japão está comprometido a realizar Jogos seguros no verão local,...

OMS: taxa de infecção por covid-19 está próxima do valor mais alto

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse hoje (16) que o número de novos casos de covid-19 por semana, em...

1,5 milhão de brasileiros estão com segunda dose da vacina contra covid-19 atrasada

Cerca de 1,5 milhão de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 atrasada. O dado foi trazido nesta terça-feira (13)...

Caixa inicia pagamento do auxílio emergencial a nascidos em abril

Trabalhadores informais nascidos em abril começam a receber hoje (13) a nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a...