terça-feira, março 9, 2021
Home Variedades "Novo normal": MIS aposta em lives para realizar debates culturais

“Novo normal”: MIS aposta em lives para realizar debates culturais

Ciclo sobre cinema e psicanálise começa nesta terça-feira (6) em formato online

O Museu da Imagem e do Som (MIS) começa nesta terça-feira (6) as transmissões sobre o Ciclo de Cinema e Psicanálise (programa realizado em parceria com a Sociedade Brasileira de Psicanálise e o jornal Folha de S. Paulo). A série de transmissões trará a cada semana um filme seguido de debate com um jornalista cultural e um psicanalista convidado. O primeiro é o longa brasileiro “A vida invisível”, do diretor Karim Aïnouz.

O bate-papo, que acontecerá ao vivo, às 20h, no canal do MIS no YouTube, terá a presença da atriz Julia Stockler (que atua no longa como a personagem Guida Gusmão) e a psicanalista e psicóloga Alice Paes de Barros Arruda.

O filme de Aïnouz conquistou o Prêmio Un Certain Regard de Cannes, em 2019, e foi indicado pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil no Oscar de melhor filme estrangeiro no mesmo ano. “Adaptação do livro intimista de Martha Batalha, o filme fala da luta de duas mulheres – poderia ser a luta de toda e qualquer mulher – para preservar o mínimo de desejo pessoal e singularidade num regime que achata expectativas e tritura sonhos com a intenção de impor submissão de mulheres a homens”, comentou Luciana Saddi, diretora de Cultura e Comunidade da SBPSP (Sociedade Brasileira de Psicanálise de SP), que mediará a conversa.

Exibido sempre às terças dentro da programação virtual do #MISemCasa, o Ciclo de Cinema e Psicanálise apresentará conversas ao vivo com especialistas a cada 15 dias – intercalando, semanalmente, com vídeos de edições anteriores realizadas presencialmente no Auditório do MIS.

O #MISemCasa acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura estadual, por conta da orientação do Centro de Contingência do Covid-19 – que determinou que os equipamentos culturais do Governo do Estado de São Paulo tenham o seu funcionamento suspenso temporariamente. O museu conta com patrocínio máster de Youse, patrocínio de Kapitalo Investimentos, Denso e Cielo, e apoio institucional de TozziniFreire Advogados.

Sobre o filme

“A vida invisível” está disponível nas plataformas Telecine Play, Looke, Google Play, Apple iTunes e Microsoft Store. A história se passa na década de 1940, no Rio de Janeiro, com as histórias da jovem e tímida Eurídice (Carol Duarte), uma pianista talentosa, e de Guida (Julia Stockler), irmã mais velha, extrovertida, sensual e festeira. Ambas vivem sob um opressor sistema patriarcal que as leva a caminhos distintos: Guida foge de casa com o namorado, enquanto Eurídice, por obrigação, se casa com Antenor (Gregório Duvivier) e mantém a duras penas, a paixão quase secreta pela música.

“Adaptação do livro intimista de Martha Batalha fala da luta de duas mulheres – poderia ser a luta de toda e qualquer mulher. […] A singularidade das imagens, o tratamento estético de modo geral jamais se reduz ao óbvio, a visão não descansa. Nem sempre belas, mas sempre perturbadoras, estranhas. Toda essa inovação poderia trazer ao filme certa dificuldade; no entanto, o efeito, ao contrário, aproxima, cria intimidade e um laço de identificação com o sofrimento das personagens.”, comenta a diretora de Cultura e Comunidade da SBPSP, Luciana Saddi.

Popular

Início do Brasil nas Eliminatórias superou as expectativas, afirma técnico Tite

Para o técnico da seleção brasileira, Tite, o início da equipe nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar (2022) superou as...

Desfalcados e molhados, Corinthians e Palmeiras não saem do empate

O primeiro Derby Paulistano pela temporada 2021 acabou empatado. Na noite desta quarta-feira (3), debaixo de muita chuva, Corinthians e Palmeiras ficaram no 2...

Em meio à pandemia, atividade econômica cresce no Norte e Centro-Oeste

Mesmo em meio à pandemia de covid-19, que provocou a redução da atividade econômica em todo o país, as regiões Norte e Centro-Oeste registraram...

Estudo revela tamanho da desigualdade de gênero no mercado de trabalho

Levantamento divulgado hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que 54,5% das mulheres com 15 anos ou mais integravam a força de...