terça-feira, maio 18, 2021
Home Esportes Final inédita do Brasileirão Feminino: Corinthians e Avaí/Kindermann

Final inédita do Brasileirão Feminino: Corinthians e Avaí/Kindermann

Com o empate, a decisão ficou para o último jogo que será no dia 6 de dezembro, na Neo Química Arena

Ontem (22), Avaí/Kindermann x Corinthians editaram uma final inédita no Brasileirão Feminino A-1. Finalistas em outras oportunidades, desta vez, as duas equipes mediram forças na edição de 2020. Em um duelo acirrado, o primeiro jogo da grande decisão terminou empatado em 0 a 0, deixando a grande decisão do campeão para o duelo da volta, no dia 6 de dezembro, na Neo Química Arena, em São Paulo (SP).

Fora dos holofotes da grande decisão, a final contou com bastidores agitados, nove jogadoras foram convocadas para a Seleção Feminina em campo, presença da comissão técnica da técnica Pia Sundhage, novo patch para as finais, bola personalizada e troféu de Craque da Partida.

Saiba mais: Em último jogo do ano, Brasil enfrenta o Uruguai fora de casa

O jogo

O Avaí/Kindermann até criou a primeira chance da final, logo dois minutos, em chute de Bruna. Mas foi o Corinthians que tomou conta das ações. Aos 13, Tamires bateu bonito e parou em grande defesa de Bárbara, no rebote Grazi tentou o domínio, mas viu a bola escapar pela linha de fundo.

Na sequência, Adriana arriscou chute levando perigo à meta adversária. Gradualmente, o jogo do Alvinegro perdeu intensidade. Já aos 42, a equipe catarinense voltou ao ataque com Lelê. Enquanto o Timão respondeu em cabeçada de Grazi.

Saiba mais: Depois do empate no Maracanã, saiba quais são os próximos jogos do Flamengo

Depois das conversas nos vestiários, o duelo voltou em ritmo acelerado. Catyellen, aos dez, finalizou de fora da área, mas Lelê voou para evitar o gol do time da casa. A resposta alvinegra veio três minutos depois, com Gabi Zanotti, e dessa vez Bárbara foi quem brilhou debaixo do poste.

Aos 18, as Caçadoras tiveram mais uma oportunidade em cobrança de falta de Julia, que passou rente à trave. A decisão seguiu bem disputada, com as duas equipes buscando o gol o tempo todo. Já na marca dos 32, Adriana arriscou mais uma para o Corinthians. Gabi Portilho, aos 35, também chegou para os visitantes. O Timão ainda tentou uma pressão final, mas não conseguiu balançar as redes.

Relembre a trajetória do Timão neste campeonato

Nos últimos anos, quando o assunto é Campeonato Brasileiro Feminino A-1, o Corinthians se tornou sinônimo de força e tradição. Pela quarta vez consecutiva na final do campeonato.

Desde a primeira rodada, o Corinthians tem dominado o Campeonato Brasileiro. O Timão detém tanto os recordes ofensivos quanto defensivos do torneio – números, estes, que se traduzem em soberania em campo. Em 19 jogos disputados até então, o clube paulista soma 53 gols (média de quase 3 por partida) e também é dono da defesa menos vazada da competição, com apenas 8 gols sofridos (menos de 0,5 por jogo).

A campanha do Timão nos pontos corridos beirou à perfeição. Dos 45 pontos possíveis, o Alvinegro conquistou 42. O retrospecto de 14 vitórias e apenas uma derrota rendeu a liderança folgada ao Timão, que se classificou antecipadamente como líder. O Santos, segundo colocado, ficou a nove pontos de distância do Corinthians na tabela de classificação.

Durante esta trajetória, alguns triunfos se destacaram – como as goleadas por 6 a 0 sobre o Vitória e 7 a 0 na Ponte Preta, válidos pelas rodadas de número 11 e 14, respectivamente. O único revés sofrido pelo Timão no Brasileirão 2020 foi para o São Paulo, rival regional, quando foi superado por 2 a 0 na 4ª rodada.

Com a liderança assegurada na fase de pontos corridos, o Corinthians enfrentou o Grêmio, oitavo colocado, nas Quartas de Final. Por ser dono da melhor campanha, o Timão garantiu o direito de decidir a vaga nas semifinais em casa.

No entanto, a equipe paulista praticamente liquidou a fatura logo no jogo de ida. Mesmo longe de seus domínios, o Timão venceu o Tricolor Gaúcho em Porto Alegre por 3 a 0. Na partida de volta, novo triunfo das Alvinegras – desta vez por 2 a 1.

No último obstáculo antes da grande final, o Corinthians teve mais um grande desafio pela frente. O Palmeiras prometia ser o teste de fogo do Alvinegro na competição. No jogo de ida, esse cenário se confirmou – empate sem gols no Allianz Parque e decisão em aberto para a partida de volta, na Neo Química Arena.

O Timão mostrou toda sua força coletiva e conseguiu uma vitória significativa de 3 a 0 sobre o Verdão, na última segunda-feira. O resultado garantiu a quarta final consecutiva de Brasileiro Feminino para as Alvinegras, um recorde entre os clubes participantes.

Popular

Olimpíada de Tóquio está confirmada mesmo com piora da covid-19 no Japão

A chefe da Olimpíada de Tóquio, Seiko Hashimoto, disse nesta sexta-feira (16) que o Japão está comprometido a realizar Jogos seguros no verão local,...

OMS: taxa de infecção por covid-19 está próxima do valor mais alto

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse hoje (16) que o número de novos casos de covid-19 por semana, em...

1,5 milhão de brasileiros estão com segunda dose da vacina contra covid-19 atrasada

Cerca de 1,5 milhão de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 atrasada. O dado foi trazido nesta terça-feira (13)...

Caixa inicia pagamento do auxílio emergencial a nascidos em abril

Trabalhadores informais nascidos em abril começam a receber hoje (13) a nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a...