Pular para o conteúdo

Férias escolares: confira seis dicas para manter rotinas de crianças e adolescentes

férias escolares

No período de descanso das férias escolares, é comum que os pais deixem os filhos com a rotina mais flexível, mas algumas atitudes são importantes para o bem-estar e manutenção de alguns hábitos saudáveis

Os alunos da educação básica no Brasil estão em plenas férias escolares neste início de 2024. Neste momento, os estudantes em todo o país querem o merecido descanso depois de meses de estudos e dedicação à rotina de aulas, para que possam, inclusive, recarregar as energias para o próximo período letivo. Ainda que muitos pais e responsáveis deem mais liberdade nestes dias de férias, é importante que alguns hábitos não sejam deixados de lado por completo.

Conforme explica a pedagoga e diretora da Escola Pedro Apóstolo, Carolina Paschoal, as crianças e adolescentes precisam de uma rotina nas férias conciliada com os tempos de lazer e descanso. “Isso é importante para o desenvolvimento desses estudantes. Eles precisam entender que hábitos que envolvem alimentação, leitura, concentração e responsabilidades continuam, mesmo que de forma mais adaptada. São questões que os alunos precisam manter como forma de aprendizagem para o próximo ano letivo e para a vida”, explica.

Seis dicas para as crianças e adolescentes não perderem os hábitos durante as férias escolares:

1 – Fique atento ao excesso de telas

É comum (e equivocado) que parte das crianças prefiram se concentrar em jogos nos smartphones, tablets, computadores e nos videogames durante mais tempo do que o normal nas férias. Ainda que seja importante se distrair, os pais e responsáveis devem ficar atentos ao excesso de tempo nesses equipamentos. “O divertimento com os aparelhos eletrônicos é válido e já faz parte do universo desta geração. Mas o excesso não é algo positivo. Os adultos precisam regular o tempo que os pequenos passam nestes aparelhos e conciliar com outras atividades”, afirma.

2 – Incentive a leitura

Se tem um elemento que não pode faltar na rotina de uma criança e de um adolescente é um livro. O hábito de leitura deve permanecer mesmo longe da escola, já que é uma prática que estimula o desenvolvimento intelectual. “Colocar a leitura como um prazer é parte fundamental para que a criança adquira o hábito. O ser humano é curioso em sua essência, portanto adquirir livros que estimulem esta busca pelo desfecho é uma boa estratégia para chamar a atenção deste público. Essa prática permite trabalhar não só com a leitura, mas com a imaginação, além do conhecimento adquirido”, explica.

A pedagoga indica que os adultos podem ler com seus filhos, fazer uma simples conversa sobre o conteúdo da leitura e até mesmo ir a uma biblioteca ou livraria para que a família possa escolher leituras para as férias.

3- Incentive a prática dos jogos analógicos

Colocar a criança em desafios que não estejam ligados à tecnologia pode aprimorar sua capacidade intelectual, principalmente no estímulo à criatividade e ao desenvolvimento de estratégias. “Quando interagimos com outras pessoas através dos jogos de tabuleiro, por exemplo, estamos também polindo nossa capacidade de vigilantes a eventuais frustrações, entre outras tantas habilidades que os jogos propiciam”.

4 – Traga filmes e seriados educativos

Os adultos podem também determinar horários para que os filhos assistam filmes ou seriados que tragam conteúdos construtivos, e para que a aprendizagem não fique completamente de lado. “Entre um entretenimento e outro que as crianças e adolescentes gostam de ver para se distrair, eles também podem ter acesso a documentários, por exemplo, que tragam conteúdos sobre história, animais, corpo humano, geografia, de forma que as férias se tornem um momento de diversão e de aprendizagem”, comenta a pedagoga. Contudo, os pais precisam fazer essas atividades seguindo os cuidados quanto ao tempo de exposição às telas.

5 – Mantenha a alimentação saudável

Ainda que a transição de um ano para outro seja marcada por festas, reuniões de família, passeios e viagens, os pais e responsáveis precisam conscientizar os filhos sobre a manutenção da alimentação balanceada. “É natural que nesta época os estudantes queiram um lanche diferente para sair da rotina, mas a alimentação que acontece durante o ano letivo não pode ser esquecida por completo. Por isso, refeições devem ser seguidas com a alimentação adequada para a saúde, seja no café da manhã, almoço ou jantar, por exemplo”, diz Carolina.

6- Preserve a rotina de descanso na hora certa

Da mesma forma quando lembramos da alimentação, também é comum que nas férias os adultos deixem as crianças e adolescentes mais à vontade para dormir até tarde, ou ir para a cama quando a noite está mais avançada. Contudo, isso não deve ser feito com frequência. “Os estudantes em férias não podem ficar completamente alheios à regulação do sono. Eles precisam ter uma rotina para que os horários de alimentação e outras atividades diárias sejam mantidas. Isso favorece seu bem-estar e não os prejudica no retorno às aulas no próximo ano letivo”, afirma.

Sobre a Escola Pedro Apóstolo

Respeito ao próximo, igualdade, humildade e liberdade de expressão. Esses foram os principais valores que inspiraram a criação da Escola Pedro Apóstolo. Mais de vinte e cinco anos depois, a instituição orgulha-se de ter mantido seu foco e expandido sua atuação. Sediada em um terreno localizado no bairro Capão Raso, com 2.984 metros quadrados, atualmente atende alunos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental II e oferece aulas em meio período (matutino e vespertino), intermediário e integral bilíngue.

A Escola Pedro Apóstolo foi fundada em 1997 pelos pedagogos Odilon Augusto Paschoal e Dircea Paschoal. A ideia do casal era que a escola apresentasse um ensino no qual o aluno pudesse ser visto como único e que as habilidades dele fossem valorizadas e estimuladas por meio de aulas dinâmicas, professores capacitados, comprometidos e experientes com o olhar cuidadoso e atendimento individual. Mais tarde, sua filha Carolina Paschoal assumiu a direção geral da escola e já atua há 18 anos na instituição.

A formação integral do aluno é o propósito da escola e consiste no aprimoramento do desenvolvimento intelectual aliado ao emocional. Com ambientes projetados para que os alunos se sintam pertencentes do seu espaço, há uma constante busca por novas tecnologias, formação continuada e metodologia de ensino.